Blogger templates

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Nossa Confraternização de fim de ano

Não é novidade que aos fins de ano acontecem as festividades ligadas ao Natal, ao próprio fim do ano e começo do outro.

Aqui no LEAE não será diferente, até porque todo ano fazemos uma pequena Confraternização comemorando todos os trabalhos feitos ao longo dos últimos 12 meses, as atividades desenvolvidas com tanto apreço e as conquistas que alcançamos com auxílio de todos da Casa.

Assim, dia 18 de dezembro, domingo, nos reuniremos aqui na sede do LEAE para um delicioso café da manhã, às 08h.
Kamila e sua família

E esperamos a presença de todos. Uma das participantes do antiga Juventude da Casa, a Kamila Sulelly de Almeida Severino, confessa que há algum tempo não vai mas que tentará ir ao nosso café da manhã. 'Acho ótima a ideia do encontro', se anima Kamila que ainda levará os três filhos pequenos e o marido.

A trabalhadora do Lar e responsável pela Evangelização Infantil do LEAE, Sibele Aparecida Matteussi, também confirmou presença, assim como fez nos 18 anos em que frequenta e trabalha na casa. "Acho importante esse encontro, é uma época em que todos se reúnem, festejam", diz ela. Com a família sempre junta, Sibele faz questão de levar a filha Thainá, de 07 anos e a sobrinha Yasmim de 14 anos. Desde pequenas as duas vão ao Centro e também adoram os encontros.

E não são somente os trabalhadores daqui de Cuiabá que torcem pelo encontro! A Noeme Silva Soares, uma das mais antigas parceiras do LEAE, mudou-se há cinco anos para Minas Gerais. Soube do encontro e se emocionou com a ideia. "Sei que se aproxima o dia da confraternização desta linda e querida família. Gostaria muito de poder estar aí, o que no momento se torna impossível. Tenho a certeza, de que esta confraternização será mais uma oportunidade para todos entender o verdadeiro sentido do estar perto uns dos outros, da união e que esse momento sirva também de reflexão e agradecimentos e uma grande festa no coração de cada um.". 

Noeme, energia positiva
para o encontro
Noeme ainda lembra que dos anos passados aqui: "Após quase 5 anos de distância física desta família LEAE, ainda me sinto muito ligada a ela. Foi onde conheci a Doutrina Espirita, onde continuarei para sempre, essa é minha vontade!".

Finalizando a lembrança e os votos, ainda deixa uma mensagem a todos: "Quero deixar aqui,  beijo em cada coração amigo  e querido que tive a honra de conviver e trabalhar."

"Confraternizar é, pois, sentir que somos todos irmãos; é agir no sentido de tornar a fraternidade universal!" - Prof. Newton Gonçalves de Barros.

0 comentários: