Blogger templates

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Acordo no MPF assegura proteção do acervo do médium Chico Xavier

Objetivo é catalogar, inventariar e preservar todo o acervo. Fundação Cultural de Uberaba vai supervisionar o trabalho.

Com foco na preservação dos bens móveis e imóveis do médium Chico Xavier, foi celebrado ontem, junto ao Ministério Público Federal (MPF) em Uberaba, acordo que tem por objetivo catalogar, inventariar e preservar todo o acervo. O filho adotivo de Chico, Eurípedes Higino, ficará encarregado de “proceder ao inventário cultural e à organização de todo o patrimônio cultural, material e imaterial, bem como a definir e executar as medidas de preservação e controle para proteção e salvaguarda de cada bem isoladamente ou em conjunto”.


Representando o MPF, o procurador Thales Messias Pires Cardoso também determinou que o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) ofereça treinamento para as pessoas contratadas por Higino, para trabalhar com o acervo dentro de metodologia reconhecida. Segundo informações do MPF, o filho adotivo de Chico Xavier já havia entregado um plano de ação para desenvolvimento deste trabalho, sendo que o mesmo, após a assinatura do acordo, será atualizado e terá o prazo de 60 dias para dar início à sua execução.

A Prefeitura de Uberaba, através da Fundação Cultural, terá como responsabilidade, a supervisão do cronograma e etapas do plano de ação e o acompanhamento e validação dos produtos e resultados dos trabalhos. Para o procurador-geral do município, Paulo Salge, o acordo proporcionou um desfecho importante para as partes envolvidas. “Foi um acordo harmonioso em prol do bem comum e que garantirá a preservação do acervo do mais importante líder espírita do Brasil e, por conseguinte, a preservação da história de Uberaba. A Prefeitura irá acompanhar este trabalho que é de suma importância para a comunidade”, finalizou.

*Notícia extraída do site G1

0 comentários: