Blogger templates

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Felicidade e saúde

O sábio e filósofo Buda, que viveu na Índia, depois de deixar seu luxuoso palácio e sua família para seguir os passos da simplicidade, do jejum e da meditação, já orientava, meio milênio antes de Jesus:

Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro e depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente, de tal forma que acabam por nem viver no presente nem no futuro. Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido.


Uma medida comum de felicidade e saúde para todos os homens está nesta resposta dado por sábios Espíritos à questão 922 de seu Livro1: “Para a vida material, a posse do necessário; para a vida moral, a consciência pura e a fé no futuro”. E para tanto devemos começar com a preservação de nossa saúde, cuidando com sabedoria do corpo físico, instrumento concedido por Deus para nossas experiências nesta dimensão, templo de nossa alma.

O médico André Luiz faz uma interessante prescrição, recomendando este preceito de saúde:

1 – Guarde o coração em paz, à frente de todas as situações e de todas as coisas. Todos os patrimônios da vida pertencem a Deus.
2 – Apoie-se no dever rigorosamente cumprido. Não há equilíbrio físico sem harmonia espiritual.
3 – Cultive o hábito da oração. A prece é luz na defesa do corpo e da alma.
4 – Ocupe o seu tempo disponível com o trabalho proveitoso, sem esquecer o descanso imprescindível ao justo refazimento. A sugestão das trevas chega até nós pela hora vazia.
5 – Estude sempre. A renovação das ideias favorece a sábia renovação das células orgânicas.
6 – Evite a cólera. Enraivecer-se é animalizar-se, caindo nas sombras de baixo nível.
7 – Fuja à maledicência. O lodo agitado atinge a quem o revolve.
8 – Sempre que possível, respire a longos haustos e não olvide o banho diário, ainda que ligeiro. O ar puro é precioso alimento e a limpeza é simples obrigação.
9 – Coma pouco. A criatura sensata come para viver, enquanto a criatura imprudente vive para comer.
10 – Use a paciência e o perdão infatigavelmente. Todos nós temos sido caridosamente tolerados pela Bondade Divina milhões de vezes, e conservar o coração no vinagre da intolerância é provocar a própria queda na morte inútil.

O nosso amigo escritor e professor de sociologia, Regis de Morais, de Campinas, é preciso quando diz: “Muito realizador é amar; grandemente saudável é perdoar – um sentimento cheio de coloração divina; outra maravilha para a saúde como um todo é a solidariedade que nasce do respeito à vida. Pois todos estes elementos de saúde têm como alicerce a humildade – esta mesma que nos garante paz”.

Para nossa saúde física e espiritual, sejamos médicos de nós mesmos: escutemos o doutor Serenidade, a doutora Moderação, a doutora Humildade, a doutora Caridade, e a doutora Sabedoria.

Referências:

1) O Livro dos Espíritos – Editora EME – Tradução do francês por Matheus R. Camargo (Capivari-SP).

2) Aulas da vida, André Luiz (Chico Xavier) - IDE (Araras-SP).

3) Caminhada necessária, publicado pela Editora EME (Capivari-SP).

Por Arnaldo Divo Rodrigues de Camargo (editor das editoras EME e Nova Consciência), publicado no site da revista O Consolador em Crônicas e Artigos, Ano 11 - N° 511 - 9 de Abril de 2017

0 comentários: