Blogger templates

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Palestra do dia 13/02/2017 - Amar ao próximo como a si mesmo

Quem não lembra dos mandamentos? Aqui, lembremos do resumo muito disseminado: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo“. Esse ensinamento é básico para quem inicia os estudos e conhecimento da doutrina cristã. E é mais atual, mais inserido na sociedade hoje do que pensa!

Existem milhares de livros, estudos, palestras tratando deste mandamento sob os mais variados pontos de vista. Relativamente todas acabam se resumindo nos mesmos pontos. Pensemos do ponto inicial da questão: todo ser humano é – o Evangelho inteiro afirma isso claramente – nosso "próximo", homem ou mulher, amigo ou inimigo, a quem se deve respeito, consideração, apreço. O amor ao próximo é universal e pessoal ao mesmo tempo. Abraça toda a humanidade e se especifica “naquele que está ao seu lado”. Agora, uma reflexão além da própria reflexão: qual a facilidade desta prática?

Nesta próxima segunda-feira, dia 13, Antonio Carlos Buscariol, ou apenas Toninho, nos presenteará com ponderações a respeito deste ensinamento maior: Amar ao próximo como a si mesmo, constante no capítulo XI do Evangelho Segundo o Espiritismo (ESE). 

De acordo com o palestrante a intenção é abordar várias vertentes do Mandamento Maior:  a Lei do Amor, o Egoismo, a Fé e a Caridade e Caridade para com os criminosos. Bem dentro da nossa realidade, não? Com tanto caos envolvendo nossos irmãos encarcerados, tanta violência...

Este é um assunto tão vasto e com tantas nuances que Sérgio Biagi Gregório, um pesquisador voluntário em Filosofia e Espiritismo, fez um estudo escrito sobre Amar ao próximo como a si mesmo, em 2001, publicada no site do Centro Espírita Ismael. Na introdução do trabalho Gregório diz:

O objetivo deste estudo é analisar cada um dos termos da frase, ou seja, "o amar", "o próximo" e "o si mesmo", extraindo daí conhecimentos mais profundos sobre o alcance moral de tal assertiva.

Em sua conclusão, finaliza com o seguinte:

Amar ao próximo como a si mesmo é um trabalho árduo que deve começar bem, pois caso contrário o resultado é nulo. Muitas vezes implica num sacrifício total da liberdade humana, coisa que nem sempre estamos dispostos a praticá-la.

Mais claro que devemos assistir à palestra de segunda-feira não dá, não é?!? Relembrando, receberemos o Toninho com reflexões sobre o capítulo XI do Evangelho Segundo o Espiritismo (ESE): "Amar ao próximo como a si mesmo", às 19h45 na sede do LEAE.

Antônio Carlos Buscariol, ou Toniho, título que ele mesmo insiste em lhe dar, atualmente frequenta a Sociedade Espírita Recanto Fraterno, no bairro Recanto dos Pássaros e estou na doutrina espírita como estudante (colocação dele mesmo) deste 1996 aproximadamente.

0 comentários: