Blogger templates

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Peça "Ninguém é de Ninguém" em várias capitais

O espetáculo, uma adaptação da obra de Zibia Gasparetto, viaja as capitais brasileiras, em cartaz, desde o final do ano passado. Aqui, torcemos para que a peça chegue aos palcos cuibanos.

Apresentação: Há quem pense que sentir ciúme é provar que se ama ardentemente. Até descobrir que ele transforma sua vida amorosa em dolorosa tragédia que termina em amarga separação.

Ninguém é de Ninguém, O Espetáculo, nos mostra que se fizermos as contas, percebemos que sofremos mais com as pessoas que amamos do que com aquelas que nos odeiam. Na peça, os casais Roberto e Gabriela (Márcio Amaral e Vanessa Frias) e Renato e Gioconda (Marcelo Santos e Marisa Maia) nos mostram que muitas vezes aquilo que chamamos de amor não passa apenas de uma paixão. Que muitas vezes lutamos para ser o dono absoluto do outro, como se o fato de gostar nos desse esse direito. E que por muitas vezes vivemos nos inferiorzando por não conseguir atingir nossos vaidosos ideais e sempre escolhemos alguém que terá a terrível tarefa de nos fazer sentir melhor. Torturamos essa pessoa para que ela nos dê uma exaustiva atenção, a mesma que nós mesmos nos negamos.

O espetáculo mostra o cotidiano de duas famílias de hábitos e comportamentos diferentes, sendo uma de classe média e a outra de alto poder aquisitivo. No universo dessas famílias, a peça é abrilhantada por diversos personagens (interpretados por Sergio Lelys, Viviane Alfano e Eliana Marques), que circulam no enredo, como os empregados, o médico, os amigos e os filhos. A peça nos faz refletir sobre o falso e o verdadeiro amor e perceber que a vida afetiva é um constante exercício de autodomínio. No final, descobriremos que só possuímos a nós mesmos, pois ninguém é de ninguém!

O elenco é formado por Victor Wagner, Renato Scarpin, Viviane Esteves, Alexandre Jábali e Helô Marques. A direção e a adaptação é de Sérgio Lélys, que possui 25 anos de carreira e já atuou em mais quinze peças.

*Notícia estraída do site Espiritismo.net com modificações da Equipe de Comunicação do LEAE.

0 comentários: