Blogger templates

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Estreia hoje, "O Filme dos Espíritos"


Estreia hoje, dia 7 de outubro, 'O Filme dos Espíritos'. O longa é baseado na obra de mesmo nome, escrita por Allan Kardec em 1857, e conta a trajetória de um homem que, em conflito, se depara com “O Livro dos Espíritos” e começa uma jornada de transformação interior rumo aos mistérios da vida espiritual e suas influências no mundo.


Veja a matéria completa sobre o filme aqui.

O cinema abre o livro dos espíritos

Passaram-se três anos desde que "Bezerra de Menezes, O Filme" arrebatou platéias ao redor do país, e mais de oito milhões de espectadores depois, chega às grandes telas o mais novo exemplar daquele que vem sendo chamado de 'cinema transcendental': "O Filme dos Espíritos", com direção de André Marouço e Michel Dubret, tem estréia nacional nesta sexta-feira, com a missão de provar que a produção cinematográfica de temática espírita tem potencial para ir além da atenção de seus doutrinados.


Luís Eduardo Girão (foto à direita), produtor executivo que está em Natal para divulgar o filme, acredita que as mensagens passadas pelo cinema transcendental é o que mobiliza tantos espectadores, independente de credos. "Insisto que a intenção dos filmes não é converter ou doutrinar. O objetivo é apenas levar uma mensagem de paz e esperança, agregar mais conhecimento, e nos inspirar a ser pessoas melhores", diz.

"O Filme dos Espíritos" é oficialmente a quinta produção de conteúdo abertamente espírita a chegar aos cinemas brasileiros. Além do já citado "Bezerra de Menezes", vem acompanhada de "Nosso Lar", "Chico Xavier" e "As Mães de Chico", todos, sucessos de bilheteria.

Segundo Eduardo Girão, o novo filme mantém o mote dos anteriores. Não há maiores pretensões além de levar sua "mensagem". O produtor inclusive afirma que este é um complemento aos outros. "Mostra uma visão mais detalhada da doutrina espírita, é mais robusto no conteúdo, esclarece, informa, e traz mais conhecimento sobre o tema", diz.

A nova produção se diferencia das outras pelo fato de não se basear em biografias, mas por seguir mais fundo nos meandros da doutrina espírita, através de um drama cotidiano, conforme explica Eduardo Girão.

"Através da história de um homem comum, discutimos temas como a superação do álcool, reencarnação, e as leis de causa e efeito, sob o viés espírita", diz. "O Filme dos Espíritos" é livremente inspirado no "Livro dos Espíritos", o documento maior e fundador da doutrina espírita, escrito (ou melhor, 'codificado') por Alan Kardec, há 150 anos.

O filme conta a história de Bruno Alves, um homem que vê sua vida desabar aos poucos a partir dos 40 anos. Ele perde a mulher e se vê completamente abalado.

Desempregado e desiludido, afundando-se no álcool, passa a ver o suicídio como a melhor saída para compensar suas perdas. Quando está prestes a desistir de tudo, recebe de um lixeiro um exemplar de "Livro dos Espíritos", e a partir daí inicia uma jornada de transformação.

CRÍTICA X MENSAGEM

Eduardo Girão tem consciência de que a crítica ainda vê com ressalvas o "filão" do cinema espírita. "A crítica tem o posicionamento correto dela, de analisar um fenômeno relativamente novo. Apesar do pé atrás que ela tem conosco, acho que o tempo vai mostrar que não se trata de uma onda, e muito mais está por vir, e se aperfeiçoar", analisa. O produtor acredita que se trata de uma corrente irreversível, até mesmo pelo inerente sincretismo religioso brasileiro. "Pesquisas mostraram que 70% do povo brasileiro acredita em reencarnação, é uma gente de mente aberta para isso", acrescenta.

Nelson Xavier volta à tela

O longa-metragem traz no elenco Nelson Xavier , Ana Rosa, Etty Fraser, Reinaldo Rodrigues, Ênio Gonçalves, Sandra Corveloni, Luciana Gimenez (em sua estreia no cinema), entre outros. Eduardo Girão vê o cinema transcendental como uma "missão pessoal", algo além de simplesmente Sétima Arte e diversão. "Vejo filmes como o 'Tropa de Elite', por exemplo, como ótimo cinema, mas não é o tipo de coisa que me deixa elevado e feliz. Acredito que essa é a função dos nossos filmes", afirma. Uma curiosidade: Natal vai receber duas cópias do filme (para o Cinemark e o Moviecom), reflexo da numerosa recepção que as outras produções tiveram por aqui. Foram feitas apenas 85 cópias do filme, e a maioria das cidades receberá apenas uma.

Matérias relacionadas:


0 comentários: