Blogger templates

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Acha que a educação é cara? Experimente a ignorância!

A educação é um grande desafio para todas as pessoas e além disso, é a única chance de garantirmos um mundo melhor. Sem a educação, ficaríamos para sempre estagnados dentro dos processos de crescimento pessoal. O grande projeto de aperfeiçoamento da humanidade somente pode existir pelos caminhos da educação.

É importante lembrar que, quando falamos da educação dos nossos jovens e crianças, não nos referimos à educação escolar, que afinal fica melhor definida como “instrução”, pois educação é tarefa intransferível dos pais ou dos adultos importantes para ela – a criança.


É verdade, contudo, que a educação custa muito, quando não valores financeiros, custa tempo e dedicação ao educando. Afinal, não existe juventude transviada, apenas paternidade irresponsável. Quando negligenciamos na educação dos que estão dentro das nossas responsabilidades, comprometemos não só o futuro deles, mas de todos os que vivem a sua volta, afinal, estamos sempre envolvidos uns com os outros.

O grande pensador Léon Denis expressou-se: “Todas as nossas chagas morais, são provenientes da má educação, reforma-la (a educação) daria a humanidade bases inestimáveis, portanto, falemos a criança, ofereçamos a ela a instrução do mundo, mas antes de tudo, falemos ao seu coração”.

Dentro da análise deste pensamento, podemos identificar a diferença da instrução oferecida pelas escolas, da educação adquirida pela postura moral e comportamental dos pais, além da transmissão dos conhecimentos e vivências. O próprio Codificador da Doutrina Espírita Allan Kardec afirma que: “É pela educação muito mais que pela instrução, que vamos atingir o progresso moral” evidenciando a necessidade do nosso comprometimento com este ideal.

Se verdadeiramente desejamos um mundo melhor, não podemos duvidar que o único caminho seja a formação de pessoas melhores. A dedicação dos pais em conter as más tendências dos seus filhos é a melhor maneira de contribuir para a edificação do mundo, afinal a educação é a própria vida.

Evidentemente que dentro de qualquer processo educativo, numa escala de prioridades, a maior contribuição que podemos oferecer as crianças e jovens é a apresentação de Jesus como modelo a ser seguido. Sem a presença de Jesus a nortear a criatura humana, por mais que tenhamos acumulado conhecimentos variados, nos perderemos na condução da própria vida.

Por mais trabalho que a educação exija, ainda é sempre menor que a ignorância poderia provocar. No entanto, qualquer pai ou mãe que proporcione toda a educação possível a seu filho, mas que não lhe ofereça Jesus, terá, mesmo que sem a intenção, se equivocado na construção das bases de toda sua vida.

A condição de Espíritos imortais gera em nós a necessidade de algo que esteja acima da materialidade transitória e sem atender a esta necessidade, vamos nos tornar portadores de muita instrução, saberemos o que fazer, mas sem vontade ou coragem de aplicar e exteriorizar através de nossas ações o que a teoria nos aponta e recomenda. Teremos muita instrução dentro do ponto de vista pessoal e profissional, porém, seremos pouco fraternos.

A educação apenas está concluída quando o educando aplica na vida os conhecimentos que juntou, sem isso, apenas “parecemos” saber e todo conhecimento não aplicado é fruto direto da ilusão. Desta forma, depois de oferecer a orientação adequada, a figura de Jesus como exemplo é o grande complemento de transformação, afinal, o coração do homem é terra que só Jesus passeia.


*Texto por Roosevelt Tiago em Portal Espiritismo Sul
Fonte: http://www.rooseveltat.blogspot.com.br/2015/04/acha-que-educacao-e-cara-experimente.html

0 comentários: