Blogger templates

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Jogos e Paz

Editorial Jogos e Paz, por Antonio Cesar Perri de Carvalho

O assunto predominante em nossos dias são os Jogos da Copa do Mundo

O Brasil estará no foco da mídia mundial e como destino de muitos turistas. Haverá intensa movimentação de pessoas do país e do exterior que estarão se deslocando a várias capitais de nosso país. O povo brasileiro tem a característica da hospitalidade, de ações fraternas, e, inegavelmente, boa parte tem interesse pelo futebol, o esporte mais popular do país.

Os Jogos Mundiais representam uma oportunidade de intercâmbio, que é uma das finalidades do esporte: de estimular a fraternidade, a solidariedade e a paz.

Lamentavelmente, em alguns esportes há muitos interesses econômicos e que não favorecem o povo em geral.


No contexto atual, alguns episódios do cenário político e social geram situações que oscilam entre as preocupações, insatisfações e até decepções de parcelas do povo brasileiro.

As manifestações populares – que já tem ocorrido -, mesmo que legítimas, são aceitáveis quando se desenvolvem em ambiente de ordem, sem provocar restrições e inseguranças para a própria população, ameaça aos visitantes, nem riscos ao patrimônio público e privado.

Daí a oportunidade da mensagem espiritual já veiculada pela Federação Espírita Brasileiro em seu portal e nas redes sociais. Alguns trechos da citada mensagem são muito claros:

“A transição recomenda prudência. A Pátria do Cruzeiro, com a responsabilidade de representar a fraternidade na Terra, está diante dos olhos do Mundo que aproveitando a ocasião dos jogos redescobre o Brasil. [...] que a prudência nos conduza com equilíbrio à condução do processo das mudanças necessárias. [...] queremos pedir aos nossos companheiros o hábito da oração em favor da paz.”

O “respeito ao próximo como a si mesmo”, é fundamental nas relações interpessoais e sociais, e, favorece a paz.

*Texto enviado pela Assessoria de Comunicação e Marketing da FEB.

0 comentários: